5 perguntas para Ana Beatriz Godoi, rainha de bateria da Rosas de Ouro

Ana Beatriz Godoi nasceu e foi criada na Freguesia do Ó, bairro da zona norte de São Paulo, onde fica a escola de samba Rosas de Ouro. A empresária, que já foi passista, destaque e princesa do carnaval, soma mais de 22 anos de avenida. Em 2023 também foi coroada rainha do Camarote 011, no Anhembi. E ainda quer realizar o sonho de ser rainha no carnaval do Rio de Janeiro.

Quando e onde começou seu amor pelo carnaval? 

Nasci e fui criada na Freguesia do Ó, onde fica a Rosas de Ouro. Já são 21 anos de escola, muitos anos de avenida. 

Há quanto tempo está na agremiação e o que significa pra você ?

Eu comecei a desfilar na Rosas de Ouro em 2002 e de lá pra cá não parei mais. Comecei como rainha da escola e fui aclamada pelo o seu Eduardo Basílio, na época presidente. No mesmo ano participei do concurso da côrte do carnaval de São Paulo e fui eleita princesa.

Agremiação e comunidade: como você define essa relação? 

Uma coisa complementa a outra, uma não existe sem a outra. Quem faz a agremiação é a comunidade. Então, a escola de samba não existiria sem sua comunidade. É uma relação muito importante e eu tenho orgulho de ser oriunda de comunidade e ser uma rainha de comunidade.

Quais são as maiores dificuldades que vocês enfrentam durante a organização do Carnaval?

Eu não falo em dificuldades, mas passamos por perrengues porque gostamos de carnaval. Não existe carnaval sem perrengue. As preocupações maiores são em relação a roupa, entrega dos materiais, mas nada que quem gosta de carnaval já não esteja acostumado.

Qual é a importância cultural do Carnaval para a cidade e para a sociedade em geral?

É uma cultura popular. O carnaval é uma festa onde a comunidade consegue se destacar. Onde nosso povo é rei, é rainha, onde consegue ter um cargo de direção. Isso é muito importante. E é muito importante para a nossa cidade porque é uma festa que está crescendo muito. Os desfiles das escolas de samba são vistos pelo mundo inteiro.

Fernanda Oening

Jornalista e produtora. Editora do SambaNews. Paulistana, nascida e criada na Barra Funda, bairro onde conheceu um amor pra vida inteira: Camisa Verde e Branco. Foi passista e destaque da escola por anos. Não dispensa uma boa roda de samba!

Compartilhe com os amigos:

Acompanhe nossas redes

Mais Populares

Scroll to Top