Andança – Os Encontros e as Memórias de Beth Carvalho

 Um vasto acervo de imagens documentadas por Beth Carvalho, “A Madrinha do Samba”, ao longo dos 53 anos de palcos e pagodes

Reprodução documentário “Andança – Os Encontros e as Memórias de Beth Carvalho”

Por Daniela Torres

A gente sabe que uma pessoa é louca por uma cantora quando ela escolhe uma música sua pra entrar na própria cerimônia de casamento. Entrei ao som de Minha Festa, da Beth Carvalho. Eu, com os olhos cheios d’água. Meu pai, ao meu lado, segurando o choro. E meu até então namorado me esperando no altar com um sorriso emocionado. Minha vida mudaria tanto depois daquilo. Seria uma história internacional acompanhada de três filhas. Pra trás, anos de samba. Traço de União, antes na rua Joaquim Floriano e depois no Largo da Batata. O sambinha delicioso da praça Roosevelt – meu favorito – e o Samba da rua Fidalga. 

Foi na Colômbia, onde moro, que meu coração folião soube que Beth estaria nas telas do cinema. Vi no Instagram do meu primo Beto – Roberto Berliner – que a TV Zero teve acesso a um material particular. A cantora havia filmado muitos de seus encontros e de suas conversas por aí. Foram duas mil horas editadas e transformadas em menos de duas. Quem aí queria ver todo esse material bruto? 

No documentário, vemos todos os sambistas tão jovens… Luís Carlos da Vila, que tantas vezes vi no Traço já velhinho. Sombrinha, Nelson Cavaquinho, Cartola,  Arlindo Cruz. Andança nos mostra uma Beth engajada em causas políticas e sociais. Abraçada a Lula e Brizola. Defensora árdua da negritude. Dos seus parceiros de rodas de samba. Insiste em dizer que não lhe parece justo que cantores recebam muito mais do que compositores sendo que o primeiro nada é sem o segundo. 

Minha prima conta que, quando ela assistiu no Rio, ao final todos se levantaram de suas poltronas e aplaudiram. Aqui em São Paulo, quando acabou, senti vontade de abrir uma fenda no tempo e estar lá, com eles. Esquecer tudo e só cantar “por onde for quero ser seu par…”

Serviço

Andança – Os Encontros e as Memórias de Beth Carvalho

Dirigido por Pedro Bronz | Brasil 2022 | Documentário | 115 minutos

Sinopse – O filme se debruça no vasto acervo de imagens documentadas por Beth Carvalho, “A Madrinha do Samba”, ao longo dos 53 anos de palcos e pagodes, para traçar um recorte único e íntimo da carreira e vida dessa singular figura da cultura nacional.

Onde assistir – Petra Belas Artes – Rua da Consolação, 2423 – Consolação, São Paulo – SP

* Daniela Torres é uma jornalista brasileira, mãe de três meninas e que mora atualmente na Colômbia. Este texto é um artigo de opinião e não reflete, necessariamente, a opinião do SambaNews.

Redação SambaNews

Compartilhe com os amigos:

Acompanhe nossas redes

Mais Populares

Scroll to Top