Livros – Os 7 Mais, por Castúlio Neto

A convite do SN, o historiador xisnoveano, Castúlio Neto, lista sete livros que você não pode deixar de ler

“Quando fui convidado pelo SN para indicar 7 livros não imaginei que seria tão difícil… Como falar de apenas sete livros marcantes? Para quem gosta de ler, é um desafio enorme, pois todos os livros nos acrescentam, de alguma forma. Tentei, nesta seleção, trazer um pouco de mim como historiador, sambista apaixonado pela X-9 Paulistana e pelo Salgueiro e, claro, um amante da literatura. No final das contas, estes livros falam mais de mim, do que eu deles, mas tenho plena convicção de serem grandes livros e que a experiência será enriquecedora.”

Castúlio Neto

1. A História Nova, de Jacques Le Goff

Foi organizado pelo grande historiador francês. É uma obra de referência nas mudanças de visão e no método do fazer histórico, ocorridas no século XX, quando a História deixa de ser uma disciplina, somente, dos grandes feitos e personagens, para se tornar uma reflexão sobre qualquer tema de nosso cotidiano.

1. A História Nova, de Jacques Le Goff

Foi organizado pelo grande historiador francês. É uma obra de referência nas mudanças de visão e no método do fazer histórico, ocorridas no século XX, quando a História deixa de ser uma disciplina, somente, dos grandes feitos e personagens, para se tornar uma reflexão sobre qualquer tema de nosso cotidiano.

2. Salgueiro, 50 Anos de Glória, de Haroldo Costa

Lançado em 2003, em comemoração aos 50 anos de história do Acadêmicos do Salgueiro, o livro de Haroldo Costa traz as letras dos sambas e pequenas crônicas de cada carnaval da escola, contando, principalmente, seus bastidores. Uma leitura deliciosa.

2. Salgueiro, 50 Anos de Glória, de Haroldo Costa

Lançado em 2003, em comemoração aos 50 anos de história do Acadêmicos do Salgueiro, o livro de Haroldo Costa traz as letras dos sambas e pequenas crônicas de cada carnaval da escola, contando, principalmente, seus bastidores. Uma leitura deliciosa.

3. Carnaval em Branco e Negro, de Olga Rodrigues de Moraes Von Simson

Um clássico para quem pretende conhecer a história do carnaval paulistano. Nesta obra, a professora Olga Von Simson traz um panorama geral das festividades ocorridas na cidade, no século passado com fotos históricas e saudosistas de antigos carnavais. Salve, Vai-Vai! Salve, Camisa Verde e Branco!

3. Carnaval em Branco e Negro, de Olga Rodrigues de Moraes Von Simson

Um clássico para quem pretende conhecer a história do carnaval paulistano. Nesta obra, a professora Olga Von Simson traz um panorama geral das festividades ocorridas na cidade, no século passado com fotos históricas e saudosistas de antigos carnavais. Salve, Vai-Vai! Salve, Camisa Verde e Branco!

4. Adoniran, uma Biografia, de Celso de Campos Jr.

Adoniran Barbosa é um ícone do samba paulistano. Suas músicas trazem alegria. Seu nome, algumas polêmicas… e todas relevantes para discussão do samba paulistano. O livro do historiador e jornalista Celso de Campos Jr. é uma pequena preciosidade e vale muito a pena a leitura.

4. Adoniran, uma Biografia, de Celso de Campos Jr.

Adoniran Barbosa é um ícone do samba paulistano. Suas músicas trazem alegria. Seu nome, algumas polêmicas… e todas relevantes para discussão do samba paulistano. O livro do historiador e jornalista Celso de Campos Jr. é uma pequena preciosidade e vale muito a pena a leitura.

5. Contos da Palma da Mão, de Yasunari Kawabata – o escritor japonês, prêmio Nobel de literatura de 1968, possui diversas obras, marcantes na leveza e delicadeza. Escolhi esta obra, por possuir uma diversidade de pequenos contos, onde a essência de sua literatura e, da vida, se mostram presentes na palma da mão. A capa do livro? Linda!

5. Contos da Palma da Mão, de Yasunari Kawabata

O escritor japonês, prêmio Nobel de literatura de 1968, possui diversas obras, marcantes na leveza e delicadeza. Escolhi esta obra, por possuir uma diversidade de pequenos contos, onde a essência de sua literatura e, da vida, se mostram presentes na palma da mão. A capa do livro? Linda!

6. Os Dragões não conhecem o Paraíso, de Caio Fernando Abreu

Um livro de contos, que tem como tema principal: o amor. Posso garantir que saímos impactados durante a leitura. O que cada história traz e, representa, sempre será subjetivo, mas para mim, visceralmente, as melhores histórias de amor. Meu conto preferido? “A Dama da Noite”. Uma grande obra da literatura brasileira.

6. Os Dragões não conhecem o Paraíso, de Caio Fernando Abreu

Um livro de contos, que tem como tema principal: o amor. Posso garantir que saímos impactados durante a leitura. O que cada história traz e, representa, sempre será subjetivo, mas para mim, visceralmente, as melhores histórias de amor. Meu conto preferido? “A Dama da Noite”. Uma grande obra da literatura brasileira.

7. Quarto de Despejo, de Carolina Maria de Jesus

Só a história de vida de Carolina de Jesus, catadora de papéis e que viveu numa favela em São Paulo, já daria um grande romance. Ter seu livro, que na verdade é um diário, publicado, expondo sua luta para sustentar seus filhos e afastar o fantasma da fome de seu cotidiano, foi um feito. Uma obra onde a tristeza convive lado a lado com a esperança. E vale lembrar que a Carolina de Jesus será homenageada pela escola de samba Colorado do Brás, no carnaval de 2021.

7. Quarto de Despejo, de Carolina Maria de Jesus

Só a história de vida de Carolina de Jesus, catadora de papéis e que viveu numa favela em São Paulo, já daria um grande romance. Ter seu livro, que na verdade é um diário, publicado, expondo sua luta para sustentar seus filhos e afastar o fantasma da fome de seu cotidiano, foi um feito. Uma obra onde a tristeza convive lado a lado com a esperança. E vale lembrar que a Carolina de Jesus será homenageada pela escola de samba Colorado do Brás, no carnaval de 2021.

Castúlio do Amaral Neto é historiador formado pela USP, com MBA em História, pela PUC/SP, membro do departamento cultural da escola de Samba X-9 Paulistana e é amante do carnaval. No Rio de Janeiro, torce pelo Acadêmicos do Salgueiro.

Fernanda Oening

Jornalista e produtora. Editora do SambaNews. Paulistana, nascida e criada na Barra Funda, bairro onde conheceu um amor pra vida inteira: Camisa Verde e Branco. Foi passista e destaque da escola por anos. Não dispensa uma boa roda de samba!

Compartilhe com os amigos:

Acompanhe nossas redes

Mais Populares

Scroll to Top