Entrevista Especial: SALGADINHO

Salgadinho é referência no mercado musical e tem feito parcerias com a nova geração do pagode e artistas de outros ritmos

Paulo Alexandre Nogueira Salgado Martins, o cantor Salgadinho, tem uma carreira de 35 anos e vários sucessos populares no Brasil. Muitas pessoas conhecem suas músicas, como “Inaraí” e “Lua Vai”. Independentemente da idade, essas canções atravessaram gerações através do artista, que está sempre se reinventando.

Salgadinho começou sua carreira musical como cavaquinista no grupo Katinguelê. Tornou-se vocalista e compositor durante a década de 1990. Pelo grupo, compôs alguns dos principais sucessos comerciais do pagode na década de 1990, como “No compasso do criador”, “Inaraí”, “Recado a Minha Amada”, “Um Doce Sabor”, “Cilada”, “Corpo Lúcido”, “Pra gente matar a saudade”, entre outros. Desde 2001, o cantor investe na carreira solo, conquistando uma grande base de fãs por onde passa. Entre esses fãs está Ronaldinho Gaúcho, que compôs uma música com o cantor.

Aos 53 anos, Salgadinho aproveita as redes sociais para aumentar sua audiência. Ele apostou em conteúdos virais e uma comunicação descontraída, vendo seu número de seguidores crescer consideravelmente, o que refletiu em suas músicas. “O passado é lindo, mas o futuro é promissor. Entendi a importância das redes sociais na divulgação de um artista e mergulhei de cabeça. O que me impressionou é que os números de seguidores dobraram e as canções têm alcançado um público diferente daquele que já me conhecia”, afirma.

Salgadinho é referência no mercado musical e tem feito parcerias com a nova geração do pagode e artistas de outros ritmos, como Ferrugem, Mumuzinho, Suel, Thiago Brava e Xande de Pilares.

Além de seus projetos na carreira solo, o cantor se destacou com o projeto “Amigos do Pagode 90”, que emociona os fãs e traz a nostalgia da música da época. 

Para Salgadinho, o projeto vai além da música, sendo uma viagem ao passado que resgata as relações humanas da época.

Apesar do sucesso, poucos imaginam que Salgadinho poderia ter sido professor de educação física quando era jovem. Sua jornada na música foi inspirada em sua infância com a família, tocando e recebendo incentivo de sua mãe, que o presenteou com um cavaquinho, um gesto que ele agradece até hoje.

O SambaNews acompanhou o show do cantor no Arraial Tricolor, festa junina do São Paulo Futebol Clube e ele conversou com a nossa editora Fernanda Oening. Confira a entrevista completa.

ENTREVISTA

Salgadinho, foram anos de sucesso com Katinguelê, depois carreira solo e você ainda chega nos lugares e lota. Como é isso pra você?

Cara, nunca imaginei na minha vida quando mais jovem, né? Mas é gratificante porque sempre gostei muito de fazer samba, de fazer música, de fazer amizades. Acho que fazendo amizades, te leva um pouco mais longe do que você imagina. Então, está acontecendo isso. 

Vivemos a era digital. Os artistas postam suas músicas nas redes e viralizam. Vemos um pessoal super jovem cantando suas músicas novas e também as do tempo que você ainda era do Katinguelê. Como você faz para lidar com toda essa tecnologia, essa presença nas redes sociais?

A vida é adaptação o tempo inteiro e a tecnologia chegou, não volta, só avança, não retrocede. Eu procuro estar me organizando dessa forma pra me atualizar sempre. Nem sempre é tão rápido, mas eu estou conseguindo.

Algum conselho pra quem está começando agora? 

Perseverança! Precisa se dedicar, sempre querer aprender mais, ter humildade para querer aprender mais, para querer entender mais do processo quando ele tá muito longe do seu alcance e aí você consegue se adequar melhor.

E sobre os seus novos projetos?

Temos Casa do Salgado que é um projeto maravilhoso. O Pagode 90 Festival que é um festival que temos na empresa e que é maravilhoso. Amigos do Pagode 90. Salgadinho Experience e também gestão de novos artistas.

Fernanda Oening

Jornalista e produtora. Editora do SambaNews. Paulistana, nascida e criada na Barra Funda, bairro onde conheceu um amor pra vida inteira: Camisa Verde e Branco. Foi passista e destaque da escola por anos. Não dispensa uma boa roda de samba!

Compartilhe com os amigos:

Acompanhe nossas redes

Mais Populares

Scroll to Top