Escolas de Samba SP - Independente Tricolor

Ficha Técnica

Fundação: 17/05/1987

Cores oficiais: 
Vermelho, branco e preto

Presidente: 
Alessandro Oliveira Santana (Batata)

Carnavalesco: 
Fabio Gouveia (Babo)

Mestre de Bateria: 
Cassiano Andrade

Rainha de bateria: Mileide Mihaile

Primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira: 
Jefferson Antonio e Thais Paraguassu

Diretor de Carnaval: 
Luciana Moreira

Diretores de Harmonia: 
Douglas da Silva Pinto, Arnaldo Lopes Coelho, Aguinaldo Lopes Coelho, Ubiratan dos Santos de Melo e Douglas Neto

Coreógrafos da Comissão de Frente: 
Arthur Rozas

Intérprete: 
Pê Santana

Enredo de 2023: 
“Samba no pé, lança na mão, isso é uma invasão!”

Colocação em 2023: 7º lugar no grupo Especial

Como tudo começou...

No início da década de 2000, a Torcida Independente começou a se organizar para participar do Carnaval de São Paulo, assim foi criado o Bloco Independente, com estatuto separado da torcida.
 
Em 2009, quando o bloco já havia se transformado em Escola de Samba, incorporou a Malungos e passou a adotar a denominação “Grêmio Recreativo Cultural e Escola de Samba Malungos Independente”. Com esse nome, a agremiação participou do Carnaval 2010, desfilando pelo Grupo  4 da UESP (equivalente à sexta divisão) e subindo para o Grupo 3. Em 2011, desfilou com o enredo “O que que a Bahia tem?” e se manteve no Grupo 3 da União das Escolas de Samba Paulistanas.
 
Uma série de acessos veio em seguida. Em 2012, a escola passou a se chamar apenas “Grêmio Recreativo e Cultural Escola de Samba Independente Tricolor” e desfilou na Vila Esperança com o enredo “As Sete Novas Maravilhas do Mundo”, ficando com a segunda colocação no Grupo 3 da UESP. Subiu, assim, para o Grupo 2.
 
No ano seguinte, a Independente desfilou no autódromo de Interlagos. A agremiação levou para a avenida um enredo sobre o baralho, conquistando o título do Grupo 2 da UESP. Ganhou, assim, o direito de desfilar no Sambódromo paulistano no carnaval seguinte.
 
Em 2014, a escola fez sua estreia no grupo 1 da UESP e se sagrou novamente campeã com o enredo “Canção paulistana”, uma homenagem a algumas das mais famosas canções que homenageiam a cidade. Com o novo título, obteve o direito de desfilar pelo Grupo de Acesso da Liga SP em 2015.
 
A Independente Tricolor irá desfilar pela primeira vez no Grupo Especial do Carnaval paulistano em 2018.

Veja o esquenta da bateria do Carnaval 2023

Compartilhe

Scroll to Top