Escolas de Samba SP - Rosas de Ouro

Ficha Técnica

Fundação: 18/10/1971

Cores oficiais: 
azul, rosa e branco

Presidente: 
Angelina Basílio

Carnavalesco: 
André Machado

Mestre de Bateria: 
Rafael Oliveira

Primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira: 
Everson Sena e Isabel Casagrande

Diretores de Carnaval: 
Osmar Costa, Leandro Lion, Evandro Souza e Victor Lebro

Diretores de Harmonia: 
Júlio Cesar Teixeira, Fernando e Bruno Raimundo Amaral

Intérprete: 
Royce do Cavaco

Coreógrafo da Comissão de Frente: 
Helena Figueira de Moura Ramos

Enredo de 2020: 
“Tempos Modernos”

Como tudo começou...

A Sociedade Rosas de Ouro foi criada em 1971 por um grupo de quatro amigos: José Luciano Tomás da Silva, João Roque “Cajé”, José Benedito da Silva “Zelão” e Eduardo Basílio, seu eterno presidente, que permaneceu à frente da escola até outubro de 2003 e dá nome à quadra da escola.
 
No seu primeiro ano de desfile, em 1973, pelo Grupo 2, já ficou em quarto lugar. No ano seguinte ganhou o segundo grupo e subiu para o Grupo Principal. Ficou com o vice-campeonato em sua primeira aparição entre as grandes escolas. Seus sambas de enredo, nos primeiros anos de existência, foram feitos pelo compositor Zeca da Casa Verde.
 
Em 1983, veio a alegria maior para os componentes da “Roseira”, apelido carinhoso da escola, que ganhou o campeonato com o enredo “Nostalgia”, que era uma volta à São Paulo do começo do século XX. Nova conquista veio no ano seguinte.
 
Entre 1990 e 1992, mais glórias. A Rosas sagrou-se tricampeã de forma consecutiva e ainda alcançou o lugar mais alto do Carnaval nos anos de 1994 e 2010.
 
Toda equipe da escola é comprometida com as atividades, desde o lançamento do enredo até o desfile oficial. Não há período sazonal, o trabalho liderado pela presidente Angelina Basílio é intenso durante o ano inteiro.

Veja o clipe oficial

Compartilhe

Scroll to Top