Show Bitita apresenta composições de Carolina Maria de Jesus no Sesc Pompeia

Apresentações acontecem neste fim de semana com repertório do disco lançado pelo Selo Sesc; o álbum completo já está disponível nas plataformas de streaming e gratuitamente no Sesc Digital

Apresentação do show Bitita no Sesc São Carlos | Foto: Mariane Camargo Soares

O Selo Sesc apresenta Bitita – As composições de Carolina Maria de Jesus, em dois shows no Sesc Pompeia. Os intérpretes Girlei Miranda, Mestre Nico, Nega Duda e Sthe Araujo nos vocais, junto a Xeina Barros, Maurício Badé, Cauê Silva nas percussões sobem ao palco, neste fim de semana, em duas apresentações, para celebrar a obra de Carolina Maria de Jesus. O show também traz participações especiais de Lello Bezerra (guitarra), Henrique Araujo (cavaquinho) e Allan Abbadia (trombone). Lançado no Sesc Digital e nas plataformas de streaming em 3 de março, o projeto é uma reedição do álbum Quarto de Despejo, divulgado em 1961 com o mesmo nome do livro que, no ano anterior, tornara Carolina uma escritora conhecida no Brasil e em vários países.  

Bitita foi idealizado no contexto da curadoria da exposição Carolina Maria de Jesus: um Brasil para os brasileiros, realizada originalmente pelo Instituto Moreira Salles com itinerância no Sesc Sorocaba e no Sesc Rio Preto. Nascida em 1914 na cidade de Sacramento (MG), Carolina Maria de Jesus, apelidada carinhosamente de Bitita na infância, viu suas composições musicais serem reunidas em disco pela gravadora RCA Vitor em 1961. Na época, os arranjos foram feitos pelo maestro Francisco Moraes, a direção artística foi de Júlio Nagib e teve a participação do grupo Titulares do Ritmo, além da voz da própria Carolina.

Com um repertório baseado no álbum, Sthe Araujo, responsável pela direção artística e pela produção musical do projeto, também prepara mais algumas surpresas para as apresentações no Sesc Pompeia. Além disso, o show conta com um figurino especial para os músicos, assinado por Luccas Morais e Renan Soares com imagens de Carolina Maria de Jesus, reforçando a importância dessa figura tão significativa para a história da população negra no Brasil.

O primeiro passo do percurso de Bitita – As composições de Carolina Maria de Jesus foi o lançamento do single “Moamba”. Com as vozes de Nega Duda e Sthe Araujo, a composição de Carolina Maria de Jesus conta sobre as mazelas da pobreza com versos como “Eu não tenho casa / Nem comida pra comer / Ai, meu Deus, trabalho tanto / E vivo nesse miserê”. A escritora, que transformou sua vivência como moradora na favela do Canindé em São Paulo em arte, voltou também para a música seu olhar perspicaz sobre a pobreza, o racismo e a moradia precária. Ela criou crônicas de um cotidiano que é reconhecido até os dias atuais em inúmeras cidades brasileiras.

Escritora de sua própria história, Carolina Maria de Jesus é uma legítima intérprete do país. Alguém que não só entendeu de modo crítico os problemas do Brasil, como inclusive os viveu em seu próprio corpo. E é através de seu legado, sobretudo em palavras escritas, que tantos outros artistas interpretam e reinterpretam suas obras, tentando superar os desafios enraizados neste território.

Apresentação do show Bitita no Sesc São Carlos Foto: Milena Aurea

Serviço
Bitita – As composições de Carolina Maria de Jesus

Com Nega Duda, Girlei Miranda, Mestre Nico, Xeina Barros, Maurício Badé, Cauê Silva e Sthe Araujo. Participações especiais: Lello Bezerra, Henrique Araujo e Allan Abbadia.

Sesc Pompeia 

Dias 8 de abril, sábado às 21h e 9 de abril, domingo, às 18h

Teatro

R. Clélia, 93 – Água Branca, São Paulo – SP

Ingressos: R$ 12 (Credencial Plena), R$ 20 (meia) e R$ 40 (inteira)

Fernanda Oening

Jornalista e produtora. Editora do SambaNews. Paulistana, nascida e criada na Barra Funda, bairro onde conheceu um amor pra vida inteira: Camisa Verde e Branco. Foi passista e destaque da escola por anos. Não dispensa uma boa roda de samba!

Compartilhe com os amigos:

Acompanhe nossas redes

Mais Populares

Scroll to Top