As Rezadeiras do Camisa Verde e Branco

Camisa Verde e Branco, a tradicional escola da Barra Funda, divulgou seu enredo para o Carnaval 2021.

“Na fé do trevo, eu te benzo! Na fé do trevo, te curo” é assinado pela dupla de carnavalescos, Renan Ribeiro e Leno Vidal, recém contratados pela escola.  Nas redes sociais da agremiação, foi publicado um vídeo sobre o enredo escolhido. Clique aqui para assistir.

O Camisa, que está no grupo de Acesso 1, tenta há alguns anos o retorno para a elite do carnaval paulistano. Em 2020, com um enredo em homenagem ao cantor baiano Carlinhos Brown, a escola ficou em 5º lugar e não conseguiu voltar ao grupo Especial.

Leia abaixo um resumo do enredo que homenageará as mulheres rezadeiras. 

Resumo do enredo

A Camisa Verde Branco em seu orar, através do cantar neste carnaval, levará para a avenida uma homenagem ao universo feminino através das rezas, pela fé das mulheres rezadeiras, que benzem e que curam, num momento em que o mundo precisa se curar de todos os males individuais, na busca pela fé, em uma corrente coletiva e humanizadora de luzes. Luz essa que vai enaltecer as práticas do saber ancestral, do ofício de curar através do "trevo", maior simbologia desta comunidade, o qual é o reacender das forças místicas que transcendem a sorte, é o fio condutor e a ferramenta sagrada para o nosso ato de benzer, pois ele contém a fé para a proteção e reafirma os caminhos da sorte, para alçarmos novamente os patamares das vitórias de outrora. Neste terreiro de bambas a Camisa Verde e Branco, nos faz um convite para celebrarmos juntamente com sua madrinha verde e rosa e suas afilhadas, suas origens, relembrando a ritualística de seu batismo, para benzer da sua fé e com isso reafirmar a força desse coletivo de mulheres divinas, com suas mulheres sagradas neste quilombo do renascer das esperanças, através das práticas do benzer, curar pela reza e pela fé, pois o samba com o trevo, em tempos de cura é o nosso amuleto sagrado e de proteção. Convidamos todos vocês a participarem do compartilhar destas narrativas no samba, dessas práticas curativas, desde as encantarias caboclas da Amazônia, passando pelas matrizes que constituíram as nossa tradições brasileiras e se reencontram nesta costura, em um movimento potencial transformador das crenças populares e dos valores espirituais, relembrando seu nascimento de batismo (um ato de rezar e de benzer), com toda a comunidade sambista. Salve o trevo, salve o samba em oração, salve a Barra Funda!

Divulgação Departamento de Comunicação - Camisa Verde e Branco

Fernanda Oening

Jornalista e produtora. Editora do SambaNews. Paulistana, nascida e criada na Barra Funda, bairro onde conheceu um amor pra vida inteira: Camisa Verde e Branco. Foi passista e destaque da escola por anos. Não dispensa uma boa roda de samba!

Compartilhe com os amigos:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Scroll to Top