“Brava gente é hora de acordar” é o enredo da Independente para o Carnaval 2021

A escola de Samba Independente Tricolor divulgou seu enredo nesta quarta (22) para o Carnaval 2021.

“Brava Gente é Hora de Acordar” foi apresentado a comunidade por vídeo transmitido nas redes sociais da escola. Clique aqui para assistir.

No carnaval 2020, a escola tricolor desfilou no grupo de Acesso 1, mas não concorreu com as outras escolas. Um incêndio em seu barracão fez com que a agremiação perdesse parte de suas fantasias e não houve tempo hábil para recuperá-las até o carnaval. Para 2021, a escola volta a disputa. 

O carnavalesco Fábio Gouveia publicou nas redes da escola, a sinopse do enredo, que você lê abaixo, na íntegra.

Em “Brava gente é hora de acordar”, propormos um olhar para dentro de si, é preciso enxergar em nós o poder de mudança, abraçar a causa e lutar. São muitas as mazelas do país, mas podemos a partir de nossas casas, começar a tão sonhada revolução!
Descoberta ou invasão? É preciso enxergar no passado a força da mudança… por quantas vezes nos questionamos quanto a descoberta do BRASIL? Por quantas vezes vimos os erros do presente serem uma repetição do passado? São questionamentos que se respondem por si. Fomos invadidos, nossa gente viu sua liberdade trocada por espelhos e penduricalhos onde acreditavam estar fazendo um grande negócio.
Mais tarde, vimos outros povos chegarem a nossa terra, uns pela cobiça, outros pela escravidão, que os arrastou de sua terra para cá. Aqui, mataram em nome da fé. Em nome da coroa saquearam, mas também tiveram apoio de muitos capitães do mato miscigenados que em troca de pouco ou quase nada fizeram desta “terra sem lei”, a mais sangrenta.
Com isso nos habituamos a aceitar e concordar com tudo que víamos, virou costume o beijar a mão, o toma lá dá cá.
Alguns revoltosos passaram a se manifestar pela liberdade do Brasil.
“Se libertar das correntes que mudaram a nossa história é possível”, passaram a fazer frente, ganharam apoio, surgem então os heróis do povo, mas também da realeza.
“O país lutou pra se libertar, mas não entendeu a liberdade”, se libertar pra que? Fomos jogados a sarjeta e muitos para não passar fome se sujeitaram ao mínimo para sobreviver. Os heróis? Aqueles que nasceram do povo viraram poeira na imensidão do tempo, e o mesmo povo aclamou e banhou em ouro nos livros, a história dos engalanados. Mais uma vez colocamos no poder a figura do líder da realeza que por pouco ou por apenas empunhar a bandeira na trincheira final, se tornou mártir.
E o tempo? Há o tempo… Esse se encarregou de seguir seu curso normal e o preço da liberdade tornou-se caro. Vimos de forma escancarada o país crescer desordenado e mais uma vez fomos nos acostumando com o pouco. “Será que a desigualdade também não é reflexo do que deixamos passar?” Cada vez mais o pobre se amontoa e aceita as sobras enquanto a realeza enriquece as custas de “pão e circo”.
Neste picadeiro quem é o palhaço? Rindo da nossa própria desgraça fomos vivenciando nossas próprias maracutaias. Apoiamos e levantamos a bandeira dos políticos a troco de nada. Eles matando sua fome por um dia e você os colocando no poder por anos. Vamos às ruas por um fim, queremos e batemos panelas para dizer que eles estão errados, mas será que a culpa é só deles? Por muitas vezes, na maioria delas, somos iguais, a tal corrupção está inserida em nossas casas e o jeitinho brasileiro responde a pergunta inicial. “O PALHAÇO É VOCÊ”!
SOMOS A MUDANÇA, SOMOS A VOZ DA ESPERANÇA!
Somos gigantes, sabemos o nosso valor, temos o jeito de encarar a vida e não desistimos nunca.
Nosso enredo põe o dedo na ferida e mostra que fomos atirados num inferno e não conseguimos mais enxergar a luz no fim do túnel. Nos tornamos uma espécie de monstro que não olha para frente e está inerte as possibilidades de mudança.
É hora de acordar e enxergar no espelho a mudança.
BRAVA GENTE, É HORA DA REVOLUÇÃO! Propomos aqui a luta velada, silenciosa, mas certa, nosso grito de liberdade só quer dizer que podemos deixar de ser terceiro mundo para alcançar o primeiro, basta entendermos nosso papel na sociedade. Somos a maioria, nós fazemos a hora e não devemos mais esperar para ver acontecer.
É tempo de fazer desta história algo muito melhor do que um dia se sonhou.
BRAVA GENTE BRASILEIRA, É HORA DE ACORDAR!!!

Fábio Gouveia

Fernanda Oening

Jornalista e produtora. Editora do SambaNews. Paulistana, nascida e criada na Barra Funda, bairro onde conheceu um amor pra vida inteira: Camisa Verde e Branco. Foi passista e destaque da escola por anos. Não dispensa uma boa roda de samba!

Compartilhe com os amigos:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Scroll to Top