Governo do Estado de São Paulo dá a largada para as celebrações do mês da Consciência Negra

Serão cerca de 350 eventos ao longo do mês de novembro, promovidos pelas instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, além de ações em parceria com a prefeitura municipal e instituições privadas que integram a Virada da Consciência Negra; Há, ainda, inauguração do Museu das Favelas, em 25/11; Espaços culturais do Governo do Estado de São Paulo terão entrada gratuita entre 19 e 20 de novembro

Emanoel Araújo, retratado pelo artista Dalsin; e Elza Soares, grafitada por Negrito. Divulgação Governo do Estado de São Paulo.

Governo do Estado de São Paulo lançou no último sábado (5/11) a programação que integrará a VIRADA da Consciência Negra. A ação é composta por 220 atividades nos Museus, Bibliotecas, Teatros, Fábricas de Cultura e instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo que participarão das comemorações e oferecerão entrada gratuita nos dias 19 e 20 de novembro para o público. Além de 130 atrações de equipamentos parceiros públicos e privados com investimento Estadual. Haverá, ainda, iluminação cênica nas fachadas dos espaços com as cores do pan-africanismo nos dias 18, 19 e 20/11.

Para celebrar a data, no dia 25/11 será entregue à população o Museu das Favelas, instituição Estadual, localizado no Palácio dos Campos Elíseos, e inteiramente dedicado a preservar a história e a cultura das favelas e periferias do Estado e dar visibilidade à sua produção artística e criativa. O espaço conta com programação cultural e educativa, exposições, Centro de Referência, Biblioteca e Centro de Empreendedorismo e espaço de convivência. Um investimento de 12 milhões.

“Demos o pontapé inicial em uma vastíssima programação cultural desta ainda mais ampla Virada da Consciência Negra. Uma importante união do Governo do Estado de São Paulo e de instituições públicas e privadas com um único objetivo: varrer definitivamente o racismo e a intolerância do ambiente social brasileiro. Estamos atuando de maneira transversal, para marcar o ano de 2022 e o mês da consciência negra, depois de dois anos em que as atividades artísticas e culturais voltam a ser presenciais como a maior Virada da Consciência Negra que já aconteceu aqui em São Paulo”, destaca Sérgio Sá Leitão, Secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. “Os espaços culturais do Governo do Estado terão uma programação especial ao longo de todo o mês, além de entrada gratuita entre 19 e 20 de novembro, com o objetivo de evidenciar a população negra, bem como reforçar o papel das nossas instituições como espaços de aprendizagem e de valorização da diversidade cultural do Brasil”, finaliza.

Ampla programação

A Virada da Consciência foi criada em 2018 para comemorar a Semana da Consciência Negra e, nesta edição, conta com a parceria dos governos estadual e municipal de São Paulo, além de diversos parceiros, entre eles, Sesc, USP, Unicamp, Universidade Federal do ABC, Unesp, CEUs, entre outros.

Entre as atividades que compõem a programação da Virada da Consciência Negra, estão: 20ª edição da Feira Preta, maior evento de cultura e empreendedorismo negro da América Latina, que será realizada de 5/11 a 04/12 em diferentes regiões de São Paulo, com apoio do Governo do Estado de São Paulo e abertura no Memorial da América LatinaFestival “Ocupa MAB”, no Museu Afro Brasil, apresentando a diversidade musical brasileira com shows da cantora Anelis Assunção, grupo Maracatu Solano Trindade, rapper Rico Dalasan, Clube do Balanço e a Funmilayo Afrobeat Orquestra, além de DJs, oficinas de samba rock e outras atrações de 19 e 20/11 e no dia 5/11, inauguração do Tributo a Emanoel Araujo (1940-2022); 20ª edição do Troféu Raça Negra, na Sala São Paulo, realizado pela Faculdade Zumbi dos Palmares e a Afrobras para premiar os destaques da comunidade negra nacional e internacional no dia 21/11; Exposição “Bicentenário — Contado por Enredos e Fantasias”, na Fábrica do Samba, realizada pela Liga das Escolas de Samba de São Paulo em parceria com o Governo de São Paulo, apresentando alegorias carnavalescas em homenagem aos 200 anos da Independência do Brasil, além de atividades para o público infantil, cursos e shows das escolas de samba filiadas à Liga-SP aos finais de semana; Concerto em homenagem a Moacir Santos, no Theatro São Pedro, dia 19/11; Exposição “Grandes Personalidades Negras”, no Museu da Imagem e do Som – MIS, reunindo obras de 81 artistas urbanos em homenagem a 81 personalidades negras brasileiras, a partir de 5/11/2022 a 29/01/2023; 8ª edição do “Sarau Língua Afiada”, no Museu da Língua Portuguesa, conduzido por Sérgio Vaz acompanhado de Show das “Pastoras do Rosário”, grupo de mulheres negras, com releituras de Carolina Maria de Jesus e Dona Ivone Lara, no dia 19/11; Concursos no Teatro Sérgio Cardoso: “Batalhas de Rima SP”, com seleção e premiação das batalhas de freestyle mais relevantes do Estado de São Paulo 26/11, “Breaking SP”, com seleção e premiação de B-Boys e B-Girls do Estado de São Paulo 27/11 e “Slam Poesia SP” com seleção e premiação dos slams mais relevantes do Estado de São Paulo 30/11, entre outras.

A programação completa pode ser conferida no site da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e no site da VIRADA.

Confira mais detalhes da programação:

20ª edição do Troféu Raça Negra, na Sala São Paulo, realizado pela Faculdade Zumbi dos Palmares e a Afrobras para premiar os destaques da comunidade negra nacional e internacional (21/11/2022).

21ª edição do Festival Feira Preta, com mais de 130 atrações nacionais e internacionais, entre shows, workshops, intervenções artísticas, empreendedorismo, gastronomia e moda. O Festival conta com patrocínio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e o seu encerramento será realizado no Memorial da América Latina,com apresentação de Iza, Baiana System e muitas outras atrações (5/11 a 04/12/2022).
 

Exposição “Bicentenário — Contado por Enredos e Fantasias”, na Fábrica do Samba, realizada pela Liga das Escolas de Samba de São Paulo em parceria com o Governo de São Paulo, apresentando alegorias carnavalescas em homenagem aos 200 anos da Independência do Brasil, além de atividades para o público infantil, cursos e shows das escolas de samba filiadas à Liga-SP aos finais de semana (23/10 a 30/12/2022).
 

Exposição “África em São Paulo”, no Museu da Imigração, com fotografias de Bob Wolfenson e relatos gravados pelo jornalista Naief Haddad sobre a diversidade étnica oriunda da África presente na capital paulista (19/11/2022 a 12/03/2023).

O Museu da Imigração também recebe a Feira “Comida de Herança – Raízes” Edição especial com foco no continente africano e cerca de 40 expositores (20/11/2022).

Concerto em homenagem a Moacir Santos, no Theatro São Pedro, com alunos e docentes da EMESP Tom Jobim, apresentando a obra deste importante compositor, arranjador e multi-instrumentista afrobrasileiro (19/11/2022).

Feira de afroempreendedorismo e apresentação musical com Roberta Oliveira & o Bando de Lá (12/11/2022).

Exposição “Grandes Personalidades Negras”, no Museu da Imagem e do Som – MIS, reunindo obras de 81 artistas urbanos indicados por Fábricas de Cultura e CEUS em homenagem a 81 personalidades negras brasileiras (05/11/2022 a 29/01/2023) as reproduções das obras serão exibidas simultaneamente em mais de 80 endereços da capital e grande São Paulo a partir de 05/11.

Concursos no Teatro Sérgio Cardoso: “Batalhas de Rima SP”, com seleção e premiação das batalhas de freestyle mais relevantes do Estado de São Paulo (26/11/2022); “Breaking SP”, com seleção e premiação de B-Boys e B-Girls do Estado de São Paulo (27/11/2022); e “Slam Poesia SP” com seleção e premiação dos slams mais relevantes do Estado de São Paulo (30/11/2022).
 

Festival “Ocupa MAB”, no Museu Afro Brasil,apresentando a diversidade musical brasileira com shows da cantora Anelis Assunção, grupo Maracatu Solano Trindade, rapper Rico Dalasan, Clube do Balanço e a Funmilayo Afrobeat Orquestra, além de DJs, oficinas de samba rock e outras atrações (19 e 20/11/2022).

8ª edição do “Sarau Língua Afiada”, no Museu da Língua Portuguesa, conduzido por Sérgio Vaz, criador do “Sarau da Cooperifa”, e show das “Pastoras do Rosário”, grupo de mulheres negras, em sua maioria sexagenárias, que apresentarão um repertório influenciado por congadas, moçambiques, sambas de roda e releituras de Carolina Maria de Jesus e Dona Ivone Lara (19/11/2022).
 

A plataforma #CulturaEmCasa exibirá a primeira temporada da série “Uma Batalha por Dia”. Durante seis episódios, cinco jovens MCs serão acompanhados nas mais tradicionais batalhas de rima da região metropolitana de São Paulo (de 02/11/2022 a 07/12/2022 – toda quarta-feira, às 20h), além da transmissão da segunda temporada da série “Raízes Black”. Cinco episódios homenageiam a cultura negra por meio da música e iniciativas que fortalecem a identidade afrodescendente (de 04/11/2022 a 02/12/2022 – toda sexta-feira, às 20h).

O Museu da Diversidade Sexual promove a edição especial da “Feira de Artes e Empreendedorismo LGBTQIA+” dedicada à artistas negros (19/11/2022).

O Museu de Arte Sacra realiza a visita integrada “Entre Altares, Imaginárias e Devoções: O catolicismo negro e o sincretismo religioso na São Paulo de Piratininga” em parceria com o Instituto Bixiga e o Museu de Território dos Aflitos (12, 19 e 26/11/2022)

Já a SP Escola de Teatro promove a 3ª edição do Prêmio Solano Trindade Concurso de dramaturgia para jovens negros das escolas de artes cênicas. Serão selecionados até três três projetos dramatúrgicos, com a publicação dos textos selecionados pelo Selo Lucias. As propostas serão avaliadas de 04/11/2022 a 06/12/2022, com publicação do resultado final em 12/12/2022.

Abertura do Museu das Favelas, no Palácio dos Campos Elíseos, e inteiramente dedicado a preservar a história e a cultura das favelas e periferias do Estado e dar visibilidade à sua produção artística e criativa. O espaço conta com programação cultural e educativa, exposições, Centro de Referência, Biblioteca e Centro de Empreendedorismo e espaço de convivência. (25/11 – funcionamento de terça à domingo, das 9 às 18h).

Fernanda Oening

Jornalista e produtora. Editora do SambaNews. Paulistana, nascida e criada na Barra Funda, bairro onde conheceu um amor pra vida inteira: Camisa Verde e Branco. Foi passista e destaque da escola por anos. Não dispensa uma boa roda de samba!

Compartilhe com os amigos:

Acompanhe nossas redes

Mais Populares

Scroll to Top